Destaques

A cartada de Amin!

Pesquisas internas, encomendadas pelos mais variados partidos, têm sinalizado claramente os nomes mais lembrados em Santa Catarina para o governo do Estado em 2018. Os citados, momentaneamente, são favoritos, mas os dados coletados até aqui ainda não podem ser incluídos na conta da intenção de votos.

Aparecem os que estão tendo maior visibilidade na história recente da política catarinense. E quem aparece? Paulo Bauer, senador, que disputou o governo contra Raimundo Colombo em 2014; e Esperidião Amin. Duas vezes governador, o hoje deputado federal circula pelo Estado e ainda tem boa base de popularidade. Ele é presidente do PP-SC e seu mandato, segundo acordo feito com a outra corrente no PP, vai até fevereiro de 2018, quando o deputado Silvio Dreveck deixará a presidência da Alesc para posicionar-se no leme da nau progressista.

Correndo contra o tempo, Amin deseja realizar uma pré-convenção em dezembro, abrindo a oportunidade para que o PP Barriga-Verde se posicione se quer, ou não, ter candidato ao governo no pleito do próximo ano.

Divisão

Só que as intenções do ex-governador desagradam a outra ala da legenda, que já está fechada com Gelson Merisio para apoiá-lo na sucessão de Raimundo Colombo. Teremos, pode anotar, fortes emoções no contexto do PP, notadamente do segmento que não deseja mais ter Esperidião Amin como postulante ao governo.

Tem teto

Avaliações de progressistas de quatro costados apontam para a renovação. Amin, afirmam, arranca bem, mas bate na trave em eventual segundo turno porque não consegue mais a maioria dos votos em Santa Catarina. A conferir!