Destaques

Alves é o terceiro ex-presidente da Câmara preso

Ao prender o ex-presidente da Câmara e ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (D), na manhã desta terça, a força-tarefa da Lava Jato leva ao cárcere o segundo ex-presidente da Câmara. Alves é do PMDB, mesmo partido do notório Eduardo Cunha (E), que se alojou no xilindró em 19 de outubro do ano passado.

Considerando-se no contexto o caso do mensalão, outro ex-presidente da Casa também já esteve atrás das grades. O petista João Paulo Cunha foi condenado em 2012 e começou a cumprir pena em 2014. Atualmente, está no regime aberto.

Em todos os três casos, por diferentes vias, quantidades e fatores, eles foram presos por corrupção e seus crimes aliados. Se observarmos que Aécio Neves pode seguir o mesmo caminho, em breve poderemos ter quatro ex-presidentes da Câmara dos Deputados condenados e presos!

Bolada

Henrique Alves é acusado de participar diretamente do roubo de R$ 77 milhões nas obras da Arena das Dunas. Eduardo Cunha, vejam só, também se beneficiou e “conquistou” novo mandado de prisão, embora já esteja vendo o sol nascer quadrado há oito meses.

Conexão

Ex-ministro do Turismo, Alves é mais um peemedebista ligado a Michel Temer que vai para olho do furacão Lava Jato. Ele deixou o governo do amigo justamente por ter sido atingido pelas denúncias da Odebrecht. Verdade. Mas também é verdadeiro que ele foi ministro de Dilma Rousseff e foi  preso por atos anteriores à Copa do Mundo, quando a petista ainda estava no poder.