Destaques

Amin e Bolsonaro lideram em SC

Sediado em Curitiba, o Instituto Paraná Pesquisas colocou seus entrevistadores nas ruas de Santa Catarina entre os dias 12 e 16 de outubro de 2017. Foram ouvidos 1.554 eleitores, que opinaram sobre suas preferências para as eleições a presidente e a governador; e também responderam pergunta sobre o desempenho das administrações de Michel Temer e Raimundo Colombo.

O trabalho traz alguns dados que podem ser considerados surpreendentes. Em Santa Catarina, o deputado Esperidião Amin (PP-foto) lidera a intenção de votos para governador com 30%. A surpresa não é o fato de o ex-governador estar na liderança e sim a grande diferença entre ele e os demais pré-postulantes.  São praticamente dez pontos percentuais à frente do segundo colocado, o senador Paulo Bauer (PSDB), que aparece com 20,3% da preferência.

O tucano também registra dianteira semelhante em relação ao terceiro colocado, o deputado Mauro Mariani (PMDB), com 9,9% das indicações de voto. Na sequência, surgem três outros deputados: Décio Lima (8,5%), Jorginho Mello (5,1%) e Gelson Merisio (4,5%).

Canja de galinha

Os números divulgados pelo instituto paranaense são referentes à consulta estimulada aos eleitores, que é quando o público tem acesso a uma lista de nomes pré-definida. O Paraná também não revelou, ou não pesquisou, os índices de rejeição de cada candidato. Postura cautelosa, mas que intriga um pouco.

Bolsonaro na frente

Para presidente, o deputado Jair Bolsonaro abre vantagem, segundo o Paraná Pesquisas, em Santa Catarina. Tem, no momento, 26,2% de intenção entre os entrevistados. Lula da silva, de forma até surpreendente também, é o segundo, atingindo 18% da preferência. Marina Silva aparece em terceiro (9,6%) quando Alckmin é o candidato tucano e cai para quarto quando João Doria aparece na lista.

Tucano em quarto

Os candidatos tucanos à presidência têm vencido, sistematicamente, com margem até folgada, as últimas eleições presidenciais em Santa Catarina. Mas os nomes do partido, em dois cenários diferentes (um com Alckmin e outro com João Doria) não passaram do terceiro lugar. Daí são duas surpresas: Bolsonaro na frente e o tucanato em terceiro e quarto. O governador paulista ficou com 8,2% das intenções. Já o prefeito de São Paulo teve desempenho um pouquinho melhor, alcançando 10,8%.

Aprovação dos governos

A administração de Michel Temer também foi pesquisada pelo Instituto Paraná.  A aprovação do governo tem minguados 13,9% enquanto os que desaprovam a gestão federal são 83,3% dos ouvidos. Em Santa Catarina, 54,1% estão aprovando o governo Raimundo Colombo (feita a ressalva de que 42,6% consideram a administração regular) e 40,8% desaprovam o desempenho estadual.