Destaques

Amin quer cassar condecoração a Geddel

O peemedebista Geddel Vieira Lima (E), notório político profissional que vem sendo alvo de suspeitas envolvendo corrupção desde o final dos anos 1980, entrou na alça de mira da família Amin, historicamente a maior adversária do PMDB Barriga-Verde.

Deputado estadual João Amin está analisando com sua assessoria jurídica a possibilidade de pedir a cassação da Medalha Anita Garibaldi entregue ao baiano em 2010. Ele pode protocolar pedido neste sentido, na Alesc, ainda esta semana. Coube ao então vice-governador Leonel Pavan (PSDB_D) entregar a máxima honraria catarinense a Geddel há sete anos. O peemedebista da Bahia voltou para a cadeia depois de serem descobertos mais de R$ 51 milhões em dinheiro vivo (foto abaixo), semana passada, num apartamento que estava emprestado a ele.

A concessão da medalha ao corrupto Geddel foi aprovada no governo de Luiz Henrique da Silveira, que era o líder máximo do PMDB estadual. À época, a história gerou muita polêmica, pois Geddel foi acusado de sentar em cima das verbas necessárias para a reconstrução do Estado após a grande enchente de 2008. E de usar propina via direcionamento das verbas ao seu Estado para a derrotada campanha ao governo.  O baiano agora preso era ministro da Integração Nacional de Lula da Silva, por quem foi elogiado publicamente em inúmeras oportunidades. Também foi diretor da Caixa Econômica na era Dilma e voltou à esplanada em 2016 pelas mãos do amigão Michel Temer. Todos eles se conhecem muito bem. De longa data!

Geddel e Pavan 2

Malas do Geddel