NotíciasÚltimas

Assembleia de policiais destitui diretoria do Sinpol

Comissão quer assumir controle da entidade na segunda-feira

Deputado Roberto Salum, também policial civil, aderiu ao movimento. (foto Divulgação)

Uma assembleia de policiais civis realizada no auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa de SC, formalizou a destituição da diretoria do Sinpol/SC – Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina. Cerca de 220 policiais de diversas regiões do Estado marcaram presença. A convocação oficial para essa assembleia aconteceu por meio da publicação de um edital, mas o que garantiu o quorum mínimo foram os convites por meio das redes sociais.

Após a  destituição da atual diretoria, por unanimidade, foi eleito como interventor o policial Thiago Luis Lemos, de 37 anos, natural de Concórdia, que atua em Sombrio, no Sul do Estado. Há 16 anos ele está na Polícia Civil. Vai conduzir a transição e comandar uma auditoria contábil no Sindicato. Segundo informação dos organizadores, um pedido de liminar do presidente do Sindicato, Anderson Amorim, foi negada pela Justiça. Ele queria tornar a reunião ilegal. “Vamos pedir ao César Grubba (secretário Estadual da Segurança Pública) que libere Thiago de suas funções para dedicar tempo integral a essa nova tarefa,” anunciou o deputado Roberto Salum, que é policial civil. 

A atual diretoria do Sindicato é acusada de falta de transparência na de prestação de contas, entre outras irregularidades apontadas em um inquérito instaurado pelo Ministério Público Estadual. Anderson Amorim diz que a assembleia é ilegal e prometeu entrar com ações na Justiça contra os líderes do movimento, pedindo indenização por danos morais. Na segunda feira, Thiago e uma comissão formada por policiais civis e um oficial de Justiça vai até a sede da entidade, em São José, para assumir o controle do Sinpol/SC.

Lemos Sinpol
O interventor é o policial Thiago Luis Lemos, de 37 anos, natural de Concórdia – fotos>divulgação