Destaques

Colombo vai renunciar só em abril de 2018!

Em que pesem os movimentos do vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, no sentido de tentar pressionar Raimundo Colombo a uma eventual renúncia já em 31 de dezembro – liberando o peemedebista para assumir durante todo o exercício de 2018 -, o governador já tomou a decisão. A menos que haja uma reviravolta, a renúncia virá. Mas somente em abril de 2018 e não no fim de 2017, como querem Moreira e o PMDB.

Esta semana, o vice declarou, no tradicional almoço da bancada do PMDB, que cogita não assumir o governo (teria que renunciar também) se Colombo permanecer até o começo de abril. Antes disso, Moreira já havia entabulado conversas informais neste sentido. Não é necessário ser um gênio para levar em consideração que o peemedebista vale-se destes expedientes para mandar recados e pressionar o governador.

Mas será mesmo que é pra valer essa disposição de Eduardo Moreira? Ou seria um blefe? Senão vejamos. Se ele renunciar ao cargo de vice ao mesmo tempo que Colombo abrir mão do de governador, o caminho para o peemedebista é a disputa ao Senado, uma verdadeira incógnita para ele.

Eleição indireta

Caso queira tornar-se senador, Eduardo Moreira tem que considerar pelo menos dois aspectos fundamentais. Primeiro: em caso de dupla renúncia – do titular e do vice – quem assumiria o governo catarinense interinamente, por 30 dias, seria o presidente da Assembleia. Em 2018, o cargo estará com Aldo Schneider (PMDB).

Favorito

Uma vez assumindo o Executivo interinamente, Schneider teria 30 dias para convocar eleições indiretas (quando só os deputados votam – neste caso os 40 estaduais) para escolha do governador para mandato-tampão. Cenário perfeito para Gelson  Merisio, que ficaria com a faca e o queijo na mão para vencer o pleito na Alesc. O pessedista tem força e influência no Parlamento estadual. Como ele é pré-candidato do PSD ao governo, poderia disputar a reeleição em 2018!

Tripé ameaçador

Segundo aspecto em perspectiva para os ensaios do vice-governador. Se ele realmente tiver a disposição de renunciar, a alternativa para Eduardo Moreira é a disputa pelo Senado. Até porque ninguém em sã consciência trocaria nove meses de governo do Estado por uma possibilidade de mandato de deputado federal ou estadual. Mas há nomes fortíssimos ao Senado: o próprio Colombo, Esperidião Amin e Paulo Bauer. Se, desse trio, dois resolverem concorrer à Câmara Alta, a parada torna-se deveras indigesta para o vice-governador.

Registro de uma das inúmeras vezes que Colombo passou a caneta para Pinho Moreira
Registro de uma das inúmeras vezes que Colombo passou a caneta para Pinho Moreira

Save the date

Associações empresariais de Rio do Sul e Indaial estão organizando a inauguração simbólica dos dois primeiros lotes das obras de duplicação da BR-470, o trecho entre Gaspar e Indaial. Será no dia 6 de outubro, às 10h, na Associação Empresarial de Indaial (Acidi). A data não foi escolhida por acaso. Neste dia, foi prevista a inauguração oficial do término dos trabalhos e abertura da nova rodovia aos usuários.

Passos de cágado

No ritmo atual, talvez em 6 de outubro de 2030 o governo inaugure, de fato, a duplicação. A Associação Comercial e Industrial de Rio do Sul (Acirs) está junto com a ACIDI na iniciativa, que merece aplausos da sociedade, pois é um lembrete do descaso com que SC é tratada em Brasília. 

Foto>arquivo, divulgação