Destaques

Colombo X Merisio

Nem a fama de grande articulador político tem facilitado a vida do presidente Michel Temer no Congresso. Ele encontra  muitas dificuldades para reunir o número suficiente de deputados e aprovar a Reforma da Previdência. Aqui em Santa Catarina, Raimundo Colombo sempre navegou em mares calmos quando o assunto é o Legislativo. Mas desde a semana passada, o governador entrou na prova de fogo. Ocorreu na votação do polêmico projeto que transformou o Porto de São Francisco do Sul de autarquia estadual em empresa.  

O governador, que normalmente tinha 32, 33, até 34 votos a seu favor, viu a proposta ser aprovada por 27 parlamentares. O detalhe mais preocupante, contudo: muitos votos contrários vieram de dentro do próprio PSD, partido do chefe do Executivo.  A começar pelo presidente estadual da legenda, Gelson Merisio, pré-candidato do PSD à sucessão do próprio Raimundo Colombo; e o do líder do governo, deputado Darci de Matos. O recado foi claro. Pessedistas adotaram posição de confronto em relação ao Centro Administrativo.

Mexeram no caixa

Na votação da Udesc, o governo foi derrotado com votos de pessedistas. Os salários de servidores e professores foram reajustados, contrariando o interesse do Poder Executivo, que faz verdadeiros malabarismos com vistas a fechar a contabilidade estadual.

Tensionando

A corda começa a esticar no PSD, colocando, frente a frente, Raimundo Colombo e Gelson Merisio. Aliás, o pré-candidato já enviou mensagem diretamente ao governador. Se ele quiser renunciar ao cargo em janeiro ou fevereiro, muito que bem. Trata-se de decisão pessoal, unilateral. Agora, se Colombo pretende mesmo se licenciar antes de abril, o que seria um gesto para agradar o PMDB; o pedido de afastamento, que precisa ser submetido ao Legislativo, segundo Merisio, não passará. Essa briga promete muito!

Décio articula

O presidente do PT, deputado Décio Lima, reuniu-se com a ex-deputada federal, Angela Albino (PCdoB), onde afirmou que na atual conjuntura o chamado campo democrático e popular não pode estar dividido. Décio destacou que o momento é de unidade para que PT e PCdoB tenham musculatura na disputa que se avizinha.

Mudar de ares

Habilidoso, o líder petista tenta reconstruir a chamada aliança das esquerdas em SC. Nos últimos anos, o próprio PCdoB e o PDT aliaram-se com o projeto de Raimundo Colombo.

Tucanos

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi eleito neste sábado, presidente nacional do PSDB, durante a 14ª Convenção Nacional do partido, realizada em Brasília. A chapa encabeçada pelo governador paulista recebeu 470 votos, contra três não e uma abstenção. O catarinense Paulo Bauer, líder da bancada no Senado, foi eleito um dos seis vices do partido.

FRASE

“O Brasil vive uma ressaca. Descobriu que a ilha da fantasia petista nunca foi a terra prometida. A ilusão petista acabou em pesadelo, na maior crise econômica e ética da história de nosso país. Agora é hora de olhar pra frente com união e esperança renovada.” Geraldo Alckmin

Juventude

Jovens de todas as regiões do estado marcaram presença na convenção da JPMDB catarinense, realizada neste fim de semana, na Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú. O vereador de Canoinhas, Paulo Basílio, foi eleito por unanimidade o novo presidente do segmento em Santa Catarina, tendo como vice, o jovem João Cobalchini, de Florianópolis. Renovar é preciso.