NotíciasÚltimas

Gallina: Casan investe em todo o Estado

Engenheiro Valter Gallina, presidente da Casan, entra em contato com o blog e encaminha dados importantes da companhia sobre obras nas áreas de água e esgoto em todas as regiões do Estado. Gallina admite que as ações da empresa na Grande Florianópolis acabam gerando mais visibilidade, mas ele garante que um passivo histórico com Santa Catarina está sendo resgatado. Em post recente neste espaço, criticou-se o fato de a empresa priorizar obras na região da Capital. Confira alguns dados, resumindo o trabalho da Casan, encaminhados ao blog por Gallina. Democrática e civilizadamente, o blog abre espaço para o contrponto: 

“O Plano de Investimento da CASAN 2015-2020 é público: estamos investindo em todas as regiões de Santa Catarina onde operamos os sistemas, solucionando problemas históricos de abastecimento de água e recuperando um atraso na área de esgoto.

Compartilho com você uma apresentação transparente sobre estes investimentos que mostra os seguintes investimentos em água nos últimos quatro anos:

– 85 novos reservatórios, de todos os portes. Cinco ou seis deles foram implantados na Grande Florianópolis, os demais em municípios grandes como Chapecó e Rio do Sul ou em pequenas localidades como Correia Pinto, Cunha Porã, Ermo, Içara e outros;

– Instalamos mais de 40 Estações de Tratamento de Água em toda SC: 3 ou 4 foram na Grande Florianópolis, e as demais em cidades médias como Laguna, Concórdia ou pequenas como Turvo, Agrolândia, Vidal Ramos, Pouso Redondo, Trombudo Central etc. Ou seja, democraticamente espalhados.

– Perfuramos mais de 150 poços artesianos onde os aquíferos permitem, e menos de 10% deles são na Região Metropolitana, sendo boa parte aliás no Oeste devido à boa capacidade do Aquífero Guarani. Esta região, que decretava emergência a qualquer pequena estiagem, hoje está com novo cenário. Recentemente registrou-se quatro meses sem chuva, e não falta de água;

– Estamos substituindo quase 300 quilômetros de adutoras por tubulações de maior diâmetro beneficiando mais de 150 municípios catarinenses.

Gallina destaca que a Grande Florianópolis significa um terço da arrecadação da Casan - foto>Ag. Alesc, divulgação
Gallina destaca que a Grande Florianópolis significa um terço da arrecadação da Casan – foto>Ag. Alesc, divulgação

 Em municípios como Pinhalzinho (mais de R$ 3 milhões de investimentos em agua) e Concórdia (mais de R$ 6 milhões somente em água), por exemplo, estamos solucionando passivos históricos. Araquari recebeu o primeiro reservatório em aço vitrificado do Estado, importado há dois anos, (R$ 3 milhões) e continuamos investindo na cidade, uma das que mais cresce no Estado. Araquari está recebendo ampliação dos sistemas de água e duas obras de esgoto.

Talvez o fato na Grande Florianópolis o assunto retumbar de maneira mais forte pode gerar esta percepção, até porque aqui também estamos investindo forte – e Florianópolis significa um terço da arrecadação da CASAN. O Sistema Flocodecantador, por exemplo, solucionou a falta de água na Grande Florianópolis a ponto de não termos problemas há 32 meses (!).  Há três verões o assunto da imprensa não é mais falta de agua e você sabe muito bem o quanto essa pauta era recorrente… No próximo mês de dezembro entregaremos a implantação da Adutora 1.200mm, uma das obras mais importantes para dar tranquilidade geral ao abastecimento de água da Grande Florianópolis.

Em sistemas de esgoto, estamos investindo em 37 diferentes cidades, sendo apenas quatro na Grande Florianópolis. A CASAN está injetando mais de R$ 1,6 bilhões, o maior investimento do Brasil em esgoto no momento, beneficiando cidades em todos os cantos, como Criciúma, Chapecó, Concórdia, Canoinhas, Braço do Norte, Curitibanos, Otacílio Costa, Rio do Sul, Piçarras, Laguna e tantas outras, tirando Santa Catarina da vergonhosa 23ª colocação no ranking nacional de Saneamento Básico e colocando o Estado entre os quatro primeiros lugares, aí sim uma posição mais digna do Estado de melhor qualidade de vida do país.”