NotíciasÚltimas

Nova direção do PT-SC toma posse nesta quarta

A cerimônia de posse da nova direção do Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina (PT/SC) acontece nesta quarta-feira (14). O partido será comandado pelo deputado federal Décio Lima, que foi eleito durante o 6º Congresso Estadual do PTSC, que aconteceu em maio deste ano. O ato de posse acontece na FECESC, em Florianópolis, às 19h. O evento contará com a presença de lideranças do partido, de movimentos sociais e sindicais, lideranças de partidos de esquerda, além dos deputados e deputadas estaduais e federais do PT/SC.

Com a missão de renovar o partido, Décio Lima foi eleito com 65% dos votos no 6º Congresso Estadual do PT/SC – Janeth Anne, que aconteceu nos dias 6 e 7 de maio, deste ano, em Lages – SC.

Décio afirma que mostrará na prática como sua base sempre o reconheceu, ao longo de nove eleições que disputou. “Jamais vou abdicar da horizontalidade, da presença de todas as forças e de todos os pensamentos. Jamais teremos hegemonias neste processo, não há verdades absolutas, o que há é um encorajamento que nós precisamos ter para construir os caminhos que estão colocados na sociedade para o nosso país diante dessa pauta do subdesenvolvimento que está corroendo as conquistas e os legados do povo brasileiro. Está sobrando pouca coisa para se retirar do povo trabalhador”, conta.

O então presidente do PT/SC, que passará o bastão para Décio, Claudio Vignatti, ressalta que foi um imenso desafio ser o presidente estadual do maior partido de esquerda do país, encarando uma das maiores, senão a maior crise política da história do Brasil e do partido. ”Nas turbulências é que crescemos e nos fortalecemos politicamente como partido e como a única alternativa de esquerda com força para defender os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras”, aponta.

Décio Lima e Cláudio Vignatti
Décio Lima e Cláudio Vignatti

Perfil – Deputado Federal Décio Lima e presidente do PT/SC

Décio Nery de Lima, Deputado Federal por Santa Catarina, é formado em Estudos Sociais e Direito pela Universidade do Vale do Itajaí. Começou sua vida pública no movimento estudantil. Foi vice-presidente do Diretório Acadêmico de Filosofia, presidente do Diretório Acadêmico de Direito e presidente da União Catarinense dos Estudantes. Na profissão, advogou para diversos sindicatos em Santa Catarina.

Foi vereador e prefeito de Blumenau por dois mandatos (1997 – 2004), dando início a um novo ciclo de desenvolvimento na cidade. Na administração obteve êxito em programas de inclusão social combinados com o maior conjunto de obras de modernização urbana que o município conheceu. Sua gestão foi reconhecida com diversas premiações nacionais e internacionais, concluindo o mandato com elevada aprovação e popularidade.

Entre 2005 e 2006, foi Superintendente do Porto de Itajaí e responsável pela captação do maior volume de investimentos em toda sua centenária história, assegurando a geração de emprego, renda e desenvolvimento da economia catarinense.

Eleito deputado federal por Santa Catarina em 2006, conduziu de forma republicana o diálogo entre os Prefeitos de Santa Catarina e o Governo Federal, obtendo diversos êxitos e conquistas na área de infraestrutura para as cidades catarinenses.

Em 2013, Décio Lima presidiu a mais importante comissão na Câmara Federal, a comissão de constituição e justiça, tornando-se o primeiro catarinense a presidir a CCJC. Nela construiu uma pauta horizontal aprovando projetos de interesse nacional como o fim do voto secreto na Câmara Federal, penas mais duras para crimes contra crianças e adolescentes, projetos que asseguram e ampliam direitos sociais e trabalhistas.

Atualmente, em seu terceiro mandato como deputado federal, Décio Lima assumiu a liderança da Oposição no Congresso Nacional, onde tem se destacado por defender pautas de interesses dos trabalhadores, aposentados e população com baixa renda. Nos últimos anos, com a instabilidade política em nosso país, Décio se tornou referência nacional na luta pela garantia do Estado Democrático de Direito e a defesa intransigente da Democracia.