Notícias

Prefeito Buligon é eleito presidente do BRIPAEM

Um dos primeiros desafios será conquistar autorização para implantar a Rota do Milho

O Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon foi eleito nesta tarde (06-12), em Buenos Aires, presidente do BRIPAEM – Bloco Regional de Intendentes, Prefeitos, Alcaldes e Empresários do Mercosul. O Bloco foi constituído em audiência realizada na sede da Organização de Estados Ibero-Americanos (OEI). Participaram parlamentares, autoridades e empresários da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai e Uruguai. Além do Prefeito Luciano Buligon, representaram o Oeste Catarinense, o Prefeito de Pinhalzinho, Mário Afonso Woitexem e o empresário chapecoense, Vincenzo Francesco Mastrogiácomo.

O BRIPAEM foi constituído como uma associação civil sem fins lucrativos que visa trabalhar na articulação de atividades dos setores público e privado nas áreas de economia, ciência, cultura, artes, turismo, esportes, educação e em ações que promovam o desenvolvimento humano dos países membros e associados ao Mercosul. O Bloco é composto por prefeitos, intendentes, alcaldes e empresários da Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai e Uruguai.

Luciano Buligon - Briapem

Buligon destacou que “com o BRIPAEM podemos somar forças para concretizar e definir políticas de casos concretos, e alcançar a integração. O Bloco exige a participação das instituições públicas e privadas de diferentes esferas para promover a integração, pois as fronteiras não são problemas, mas soluções. É importante que organizações como o OEI colaborem com o nosso trabalho, precisamente porque têm o saber de como contribuir para a resolução de casos de cidadania”.

O Prefeito de Chapecó e presidente do BRIPAEM antecipou que um dos primeiros desafios será conquistar autorização para viabilizar a Rota do Milho, uma nova alternativa para o transporte de grãos por localidades do Paraguai, Argentina e Oeste Catarinense. “Ontem estivemos reunidos com o Secretário de Fronteiras, Luis Henrique Green, que tem status de Ministro e é a autoridade que libera o trânsito de produtos. Acreditamos que ainda este ano possamos ter a liberação para implantar a Rota do Milho”, complementou.

A ideia dos participantes do BRIPAEM é unir esforços e incorporar o setor privado para enfrentar os desafios da América Latina nos próximos anos, realizando, por exemplo, as PPPs (Parcerias Público-Privadas), vistas como o motor do desenvolvimento sustentável.

Outros propósitos do BRIPAEM:

  • Promover o desenvolvimento territorial dos países que compõem a associação;
  • Promover a colaboração entre os setores que compõem a associação em busca do desenvolvimento da economia, da cultura, das ciências e do progresso humano e social;
  • Incentivar a produção, comércio, indústria, economias regionais, pequenas e grandes empresas, empreendedorismo, serviços, transportes, turismo e todas as atividades que favoreçam o desenvolvimento sustentável das regiões representadas pelos parceiros.