Coluna do dia

Questão nacional

O PMDB, o PSD e o PSDB são os três maiores partidos de Santa Catarina. Têm candidatos preferenciais já colocados com vistas à disputa eleitoral de 2018. Pelo PMDB, Mauro Mariani. No PSD, o nome é o de Gelson Merisio, e pelos tucanos aparece Paulo Bauer.

Poderão, cada um desses partidos, disputar o pleito com  candidatura própria. Mas também poderão se coligar entre si. Agora, é imprevisível o desdobramento estadual considerando-se o quadro nacional, que está absolutamente aberto.

O PSDB já sabe que terá candidato a presidente. Será o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Mas e o PMDB e o PSD? A economia do país vem se recuperando. Lenta e gradativamente, mas vem avançando. A  inflação e a recessão, dois dos piores canceres para uma nação, estão  debeladas. Os juros também estão caindo e a economia, começando a girar. A popularidade de Michel Temer está na lona, mas na última pesquisa do sempre controverso DataFolha aponta que os números do presidente melhoraram.

 

Reeleição

E ele se animar a ser candidato à reeleição? Afinal de contas, está no cargo. Ou se o governo dele, Temer,  resolve fechar com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles? Este é do PSD e Temer, do PMDB. Então, não dá pra marcar nada em Santa Catarina enquanto não tivermos um cenário mais claro no contexto sucessório presidencial.

 

Contas

No âmbito das atividades de controle externo, Dado Cherem, conselheiro que preside o TCE, durante apresentação de balanço de fim de na,  registrou a realização de 160 auditorias pelas seis diretorias técnicas, no ano.

 

Estatística

O levantamento que trata da eficiência dos hospitais públicos — um comparativo entre os modelos de gestão do Estado e o das Organizações Sociais de Saúde (OSS) — e a análise estatística dos impactos econômicos da fragmentação (emancipações) dos municípios catarinenses mereceram destaque. “Faremos outros [estudos da mesma natureza] no ano vindouro”, anunciou Cherem.

 

Choques

Na última semana de trabalho antes do recesso parlamentar, mais um projeto de lei do deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB) foi aprovado. O PL 8110/14 prevê a instalação de um dispositivo de proteção na rede de energia elétrica em locais de baixa tensão, como salas comerciais e residências. A alteração proposta pelo parlamentar visa reduzir o número de mortes em decorrência de choques.

 

Sem comentários

Que os doutores em Direito, sempre prontos a apresentarem suas razões e contrarrazões, baseados nas filigranas da lei que eles mesmos criam, perdoem o colunista, mas Gilmar Mendes enlameia e apequena o Judiciário brasileiro.

 

Cuspindo marimbondos

Para o público externo, o deputado Silvio Dreveck, presidente da Assembleia, considerou “normal” as mudanças de posicionamento de Esperidião Amin. Entre outras coisas, o ex-governador passou a dizer que não tem compromisso de entregar o partido ao próprio Dreveck no final de janeiro. Mas nas fileiras do PP, o assunto ferve.

 

Ano novo

2018 começará de forma turbulenta. Muito acima do normal. Do ponto de vista político. Anotem.