NotíciasÚltimas

Revogação de honraria a Geddel é aprovada na CCJ

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, nesta terça-feira, o Projeto de Lei de autoria do deputado João Amin (PP-foto) que revoga a concessão da Medalha Anita Garibaldi ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), envolvido em inúmeros escândalos nacionais, entre eles na maior apreensão de dinheiro já registrada no país, R$ 51 milhões de reais em espécie guardados em um imóvel ligado ao político baiano. O PL agora vai à votação em Plenário nesta quarta-feira.

Durante a tramitação na CCJ, onde foi relatado pelo deputado Darci de Matos (PSD), o projeto recebeu apoio unânime de todos os parlamentares. Autor da matéria, o deputado João Amin defendeu sua aprovação: “Como se não bastasse os últimos acontecimentos envolvendo o ex-ministro, com inúmeras denúncias de corrupção, é importante lembrar que quando titular do Ministério da Integração Nacional Geddel beneficiou seu estado com grande parte dos recursos disponíveis na pasta – era pré-candidato ao governo da Bahia – em detrimento de estados como Santa Catarina, vitimado por graves desastres naturais”.

A Medalha Anita Garibaldi, instituída em 1972 pelo então governador Colombo Machado Salles, é considerada um símbolo da bravura catarinense, destinada a recompensar pessoas ou entidades nacionais e estrangeiras que, no campo de suas atividades, se hajam distinguido de forma notável ou relevante, e tenha contribuído, direta ou indiretamente, para o engrandecimento de Santa Catarina.  A concessão se dá por ato próprio do governador do estado, após ouvido o Conselho instituído para tal finalidade.

Ocorre que no ano de 2010 o então governador do estado, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), concedeu a Medalha Anita Garibaldi ao Sr. Geddel Vieira Lima. Coube ao governador em exercício, Leonel Pavan (PSDB), proceder a entrega em 10 de março de 2010, tendo em vista que o titular encontrava-se em viagem oficial.