Notícias

XANXERÊ RECEBE UNIDADE DO SESI

O SESI, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), entregou nesta segunda-feira (09), em Xanxerê, uma nova unidade para atender os trabalhadores da indústria do Oeste catarinense. A instalação, que conta com mais de 800 metros quadrados, recebeu investimento de R$ 3 milhões. A expectativa é de que cerca de 2,5 mil trabalhadores da região e pessoas da comunidade sejam atendidos.

O presidente da FIESC, Glauco José Côrte, lembrou que o espaço se destina à prestação de serviços nas áreas da saúde e educação dos trabalhadores, que são o diferencial de uma indústria competitiva. Mais importante do que os R$ 3 milhões aplicados na infraestrutura, é o investimento na composição e qualificação de uma equipe formada por médicos, dentistas, professores, pedagogos e profissionais de atividade física, dispostos a servir ao trabalhador e à indústria da região, disse durante a cerimônia de entrega, que contou com a presença de lideranças empresariais e políticas da região.

Sesi Xanxerê 2

Na nova unidade serão realizados os cursos da chamada educação maker e da nova educação de jovens e adultos do SESI, desenvolvendo competências na área da linguagem, da tecnologia, da robótica, das ciências e da matemática. “O SESI inaugura um novo jeito de fazer educação, oferecendo aos que aqui estiverem grandes oportunidades para promoção de suas potencialidades”, afirmou o presidente da FIESC.

Por outro lado, lembrou, para promover um ambiente de trabalho saudável é necessário ir além dos ambientes físicos. “É preciso um olhar atento sobre a inclusão de práticas de saúde individual, fatores psicossociais e o envolvimento da empresa com a comunidade. Trabalhadores felizes, saudáveis e capacitados para a preservação da saúde e para atuar com segurança no trabalho são mais produtivos, proativos e criativos”, disse Côrte. As empresas devem ver a saúde e a educação como fatores estratégicos, defendeu, pois é um investimento que gera ganhos para a empresa, com profissionais engajados e produtivos, e para o trabalhador, que vive com mais qualidade.

A unidade atende a uma antiga reivindicação dos empresários locais, disse o vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Schmitz, agradecendo também a parceria com a prefeitura e a Câmara de Vereadores. “Foram muitas reuniões com prefeito, com comunidade e a indústria, para ouvir e atender as expectativas da melhor forma possível”, disse, dirigindo-se especialmente ao prefeito Avelino Menegolla e ao secretário de Desenvolvimento Regional, Ademir José Gasparini. “Nosso empresário é arrojado, dedicado e empreendedor e a economia da região cresce, apesar das adversidades como as deficiências de infraestrutura, a falta recursos públicos e a distância dos grandes centros consumidores. Isso justifica os investimentos das entidades da FIESC”, afirmou.

O deputado Valdir Colatto destacou a importância do investimento e o trabalho desenvolvido pelas entidades do chamado Sistema S, do qual fazem parte SESI e SENAI. “Isso precisa ser divulgado. A gente defende o Sistema S, que tem grande responsabilidade”, disse, referindo-se à preparação da força de trabalho, especialmente para lidar com a tecnologia, que evolui rapidamente.

A Unidade conta com três salas de aula, preparadas para nova metodologia de ensino maker, consultório odontológico e médico em Saúde e Segurança no Trabalho (SST). Até o final do ano o SESI deve contabilizar em Xanxerê 480 matrículas na Educação de Jovens e Adultos, 2,5 mil exames de audiometria, 2 mil exames médicos ocupacionais, 360 procedimentos médicos e aplicação de 7 mil doses de vacinas contra a gripe. Na região, a unidade vai atender 19 municípios, que reúnem cerca de 1,5 mil indústrias.

Atuação do SESI em SC

Presente em 259 municípios, o SESI foca suas ações em saúde. A entidade promove ambientes de trabalho seguros na indústria e estimula a adoção de um estilo de vida saudável pelos industriários. Também contribui para a melhoria da escolaridade e o desenvolvimento de trabalhadores e lideranças para a indústria catarinense. Sua ampla estrutura de atendimento inclui 21 clínicas médicas, 75 farmácias, 90 unidades de alimentação, 50 unidades escolares (sendo 14 móveis) e 54 unidades móveis na área da saúde.