Destaques

Avança a licença ambiental para acesso a aeroporto

Posicionamento positivo do ICMBio deverá ocorrer em janeiro

A liberação do traçado alternativo para o acesso ao novo terminal de passageiros do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, foi pauta de uma audiência na tarde desta quinta-feira, dia 14, no Palácio do Planalto, em Brasília. O encontro, considerado como positivo, tratou da licença ambiental necessária para o traçado de 2,1 quilômetros de extensão.  
O trecho está em uma área considerada de preservação permanente, a poucos metros da costeira do Pirajubaé, administrada pelo ICMBio. No encontro – com a presença de representantes da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), da Secretaria de Articulação Nacional (SAN), da Procuradoria. 

????????????????????????????????????
O traçado alternativo para acessar o terminal passa por área de preservação administrada pelo ICMBio – fotos>divulgação 

Geral 

do Estado e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) – foi discutido um reforçado estudo sobre o impacto ambiental da região encaminhado pelo Estado ao ICMBio

De acordo com o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates, tudo indica que na primeira quinzena de janeiro haverá um posicionamento positivo do ICMBio para que a licença ambiental seja liberada e, consequentemente, a obra seja licitada e iniciada ainda no primeiro semestre de 2018. “Consideramos um grande avanço neste entrave referente à licença desta essencial ligação com o novo terminal de passageiros. O ICMBio fará algumas condicionantes as quais atenderemos para realizarmos os encaminhamentos necessários”, frisa Rates.

A previsão é que a obra seja executada em um ano, três meses antes da inauguração do novo terminal de passageiros, que tem previsão de conclusão para o segundo semestre de 2019. De acordo com o presidente do ICMbio, Ricardo Soavinski, o resultado das tratativas foi positivo, tendo em vista que o encontro conseguiu construir conclusões técnicas e de engenharia.

“Obtivemos um passo importante para que possamos manter a unidade do local na sua integralidade do ponto de vista ambiental. Sendo assim, avançamos nesta questão tão importante para os habitantes e visitantes de Florianópolis. Agora, iremos nos debruçarmos nesta análise mais detalhada”, adianta.

A audiência foi intermediada pelo diretor do programa da Secretaria de Articulação de Políticas Públicas, Pedro Bruno Barros de Souza. Participaram da reunião também o diretor de planejamento de projetos do Deinfra, Carlos Alberto Ferrari, a secretária adjunta da Secretaria de Articulação Nacional, 

Lourdes Coradi, a procuradora de Santa Catarina, Ana Carolina de Carvalho Neves, a diretora de licenciamento ambiental da Fatma, Ivana Becker, e a especialista em regulação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Janaína Maduro e Lorenzo.