NotíciasÚltimas

Celesc na luta por melhoria da luz no campo

Na esteira do sucesso do seminário de eletrificação rural, realizado no dia 29 de junho deste ano sob a coordenação da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, a necessidade de modernização das redes elétricas no meio rural de Santa Catarina entrou definitivamente na pauta das autoridades estaduais. Várias reuniões pontuais e articulações envolvendo também entidades do agronegócio e da agricultura familiar estão fortalecendo o movimento, que pleiteia a substituição das redes monofásicas pelas trifásicas no campo.

O presidente da Celesc, Cleverson Siewert, encaminhou ofício datado no dia 25 de agosto ao deputado Natalino Lázare, presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa, com cópia de sugestões que a companhia de energia enviou ao Ministério das Minas e Energia. O MME abriu uma consulta pública para receber sugestões de alteração no marco legal do setor elétrico.

NO item 2.4 do documento que a Celesc produziu e já está no MME, consta justamente a necessidade urgente de os governos viabilizarem a troca das redes de eletrificação rural do sistema atual, monofásico, para o trifásico, bem mais potente e seguro.

Presidente da Comissão de Agricultura da Alesc levantou a bandeira da modernização
Presidente da Comissão de Agricultura da Alesc levantou a bandeira da modernização

“O documento que recebemos confirma a posição que o presidente Cleverson Siewert havia me passado pessoalmente. O apoio e a sensibilidade da Celesc neste processo são fundamentais. Fico satisfeito com a dimensão que as coisas estão tomando e também por estarmos sintonizando a atuação no sentido de melhorar a vida dos nossos produtores rurais, levando conforto, segurança e promovendo o desenvolvimento da nossa gente e também evitando o êxodo rural,” assinala Natalino Lázare.

NO RIO GRANDE DO SUL

Quando a Comissão da Alesc realizou o seminário de eletrificação rural, no dia 29 de junho, o presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado Adolfo Brito, foi um dos convidados e palestrantes. O parlamentar gaúcho mostrou que a realidade no Estado vizinho é igual à de Santa Catarina, onde as redes monofásicas não atendem mais as demandas dos produtores rurais, impedindo o desenvolvimento do setor e facilitando o êxodo rural. Os jovens dificilmente ficarão no campo se a energia oferecida não entrar no Século 21, possibilitando, ainda, acesso à telefonia e à internet. Nesta quinta-feira, 31 de agosto, será a vez do deputado Natalino Lázare proferir palestra em evento semelhante promovido pelo Parlamento Gaúcho.

O evento está inserido na programação da Expointer (considerada a maior feira a céu aberto da América Latina e que reunirá as últimas novidades da tecnologia agropecuária e agroindústria), realizada na Grande Porto Alegre.

“Estamos em conjunto com a Assembleia e o governo gaúcho. Juntos, somos mais fortes. Nesta quinta, vou mostrar aos nossos vizinhos o que estamos fazendo em Santa Catarina, qual a nossa precária realidade no setor de eletrificação rural e também para articularmos um movimento de pressão conjunta dos dois Estados em Brasília,” explica Natalino.

UNALE

Também nesta quinta-feira, 31 de agosto, o deputado Natalino Lázare, toma posse na Secretaria Especial de Agricultura da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale). O catarinense será o vice-presidente deste colegiado no contexto de atuação da Unale, que tem âmbito nacional. 

O parlamentar ficou honrado com o convite. Considera um reconhecimento ao trabalho desenvolvido ao longo de dois anos e meio à frente da Comissão de Agricultura e Política Rural da Alesc.

Foto>Ag. Alesc, divulgação