NotíciasÚltimas

Milton Hobus comemora reconhecimento da ONU

Mesmo fora do Estado , Milton Hobus (PSD-foto interna), comemorou o título de reconhecimento pela atuação da Defesa Civil de Santa Catarina, no que tange à prevenção. A notícia chegou nesta sexta-feira, 23. O certificado entregue há cada dois anos, foi enviado pela secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil ao Estado Catarinense.  De acordo com Hobus, os investimentos do Governo e a atuação desde 2013, possibilitaram a conquista. “Uma ótima notícia para todos os envolvidos e para os catarinenses que tem sido um povo batalhador no que diz respeito a prevenção,” salientou.
O Prêmio Sasakawa Award é concedido a cada dois anos para organizações, indivíduos ou iniciativas que contribuam para salvar vidas e reduzir a mortalidade global por catástrofes.
Em Santa Catarina, o município de Blumenau é piloto do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Risco em Desastres Naturais no Brasil (Gides). O governo brasileiro, em convênio com o governo japonês, escolheu as localidades para o projeto, a fim de fortalecer a estratégia nacional de gestão integrada de riscos em desastres naturais.
Além de SC, o estado do Rio de Janeiro com os municípios de Petrópolis, e Friburgo, também foram premiados. A entrega ocorreu no dia 25 de maio, durante a Plataforma Global para a Redução de Riscos de Desastres, em Cancún, no México. O evento discutiu a implementação do Protocolo de Sendai, cujo Brasil é um dos signatários do tratado junto à ONU.
Milton Hobus - DNIT
Deputado e ex-prefeito de Rio do Sul coordenou a reestruturação da Defesa Civil
Entre os projetos de prevenção que a Defesa Civil SC está realizando destacam-se as sobre-elevações das barragens Sul (Ituporanga) e Oeste (Taió); projetos para construção de pequenas barragens de contenção de água; implantação do radar do Vale (Lontras); radares Sul (móvel) e Oeste (Chapecó); sistema de alerta por mensagem de texto (SMS); apoio na elaboração do plano de contingência municipal; modernização de todo o sistema de proteção e defesa civil com o Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres em Florianópolis junto com outros 20 Centros Regionais; projeto para mapear as áreas de risco geológico em todos os municípios. Também o intercâmbio no Japão para adquirir conhecimento técnico.
Para o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, tudo isso é um grande avanço tanto para o governo de SC quanto para a secretaria criada em 2011.
“Considerando a estrutura de nosso país com o que estamos fazendo dentro de SC, estamos implementando um padrão internacional de gestão de riscos e desastres similar aos países mais modernos do mundo. Isso vai ser percebido pela população devido a emissão de alertas, os simulados, a nova estrutura física que está em construção para integrar as ações principalmente num momento de desastre em que as pessoas não sabem como reagir. Então é Município e Estado preparados para reagir em uma situação adversa”, comenta Moratelli.
Para o secretário, o que mais orgulha é que a maioria dos projetos são financiados com recursos próprios. “Isso mostra a força do catarinense. Somente para as obras de infra-estrutura do Vale do Itajaí, contamos com apoio do Governo Federal, ” diz.
 Projeto Gides
O Projeto Gides é coordenado pela Jica, composto por especialistas brasileiros e japoneses na área. Criado em 2013, em parceria entre a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e a Jica numa reaproximação do Governo Federal e o Governo Japonês (No âmbito federal o Ministério da Integração, Ministério das Cidades, Ministério da Ciência Tecnologias e Inovação, e Ministério de Minas e Energia). Participam do Projeto o município de Blumenau (SC), Petrópolis (RJ) e Nova Friburgo (RJ), considerados municípios que mais sofreram com as consequências dos desastres naturais de 2008 e 2011.
Objetivo
Redução dos riscos de desastres geológicos através de medidas preventivas não estruturais. Os principais resultados são: melhoria dos sistemas de avaliação e mapeamento de riscos, previsão e alerta e também o planejamento urbano na atuação de prevenção de desastres. Tais melhorias serão efetivadas após a elaboração e validação de manuais técnicos, que serão aplicados nos municípios-piloto selecionados, quais sejam: Nova Friburgo e Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro; e Blumenau, no Estado de Santa Catarina.
Eixos
 Projeto de Fortalecimento das Estratégias Nacionais para a Gestão Integrada em Riscos de Desastres Naturais – Projeto Gides, firmado o entre o Governo Japonês e o Governo Brasileiro, visa dar suporte à formulação de políticas e ao desenvolvimento de metodologias para o aperfeiçoamento do gerenciamento dos riscos de desastres de movimentos de massa.
O Projeto está centrado nos seguintes eixos temáticos:
* Avaliação e mapeamento de áreas de risco;
* Monitoramento e alerta (sistemas de alerta antecipado de risco e planos de contingências);
* Obras de prevenção e reabilitação (critérios para definição e para projeto); e
* Planejamento da expansão urbana em áreas com susceptibilidade a movimentos de massa.