Destaques

PT-SC ataca descentralização do PMDB

O Partido dos Trabalhadores iniciou nesta quarta-feira (15) a elaboração de um programa de governo para Santa Catarina visando às eleições de 2018. A iniciativa faz parte do programa de governo do PT Nacional chamado “O Brasil que o povo quer”, realizado pela Fundação Perseu Abramo.

O presidente do PT, deputado Décio Lima, abriu o seminário sobre o programa de governo do partido afirmando que o PT vive hoje no estado uma unidade partidária que favorece a elaboração de um plano de desenvolvimento para Santa Catarina contemplado a pluralidade de pensamentos. O seminário reuniu todos os deputados estaduais e lideranças de diversos segmentos de todo o estado. O encontro dos petistas termina nesta quinta, 16. 

Cerca de 150 pessoas participaram do evento.

“Podemos afirmar hoje que estamos um espaço extraordinariamente fraterno, de unidade e convergência de pensamentos plurais, que nós representamos. Eu nunca assisti dentre do PT um ambiente tão tranquilo e de encorajamento. O que revela uma sabedoria nossa no partido. Por isso, é um momento de adquirir musculatura para uma reação no estado, que nós podemos representar na construção da esperança de uma Santa Catarina melhor”, disse o presidente.

O presidente do PT/SC, Décio Lima, destacou que após o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff se falou sobre o fim do Partido dos Trabalhadores. “Hoje estamos aqui elaborando o programa de governo do partido para Santa Catarina, em um contexto, onde o ex-presidente Lula lidera as pesquisas eleitorais e num ambiente de perda de direitos com as reformas impostas pelo governo Temer”, afirmou.

Décio Lima PT
Décio Lima (Segundo da E para a D) desceu a borduna no PMDB – foto>PT-SC, divulgação

Programa de Governo

De acordo com o presidente do PT/SC, deputado Décio Lima,  há tarefas para serem executadas no programa de governo. “Nós vamos elaborar um conteúdo que possa encantar efetivamente o povo de Santa Catarina. A elaboração de um diagnóstico real do estado, por exemplo, na região do Contestado há municípios com o menor IDH, comparados ao Nordeste. 

O presidente criticou o modelo de descentralização. ” Vamos construir com inteligência, não os arranjos que foram feitos para enganar nosso povo, como este modelo que felizmente chega ao seu final, que se transformou num elefante inescrupuloso do fisiologismo da política, que eles chamam de descentralização. Nós acreditamos na descentralização, mas naquela que leva os remédios e a educação ao filho do pobre”, afirmou. 

Novamente, o líder do PT em Santa Catarina deixa muito claro que o partido não quer saber do PMDB com vistas a 2018. Muito pelo contrário. Os petistas estão em pé-de-guerra constante contra a turma do Manda Brasa na trincheira Barriga-Verde.