Destaques

Rodrigues: Lula e Dilma na CPMI da JBS

O deputado federal João Rodrigues (PSD), como membro suplente da Comissão Parlamentar Mista De Inquérito (CPMI), que vai investigar supostas irregularidades envolvendo as empresas JBS e J&F em operações realizadas com o BNDES e BNDES-PAR ocorridas entre os anos de 2007 a 2016, que geraram prejuízos ao interesse público, protocolou seis requerimentos convocando empresários e lideranças políticas para darem explicações. Entre os convocados estão os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além dos ex-ministros Antônio Palocci, José Eduardo Cardozo e Guido Mantega.

Os requerimentos deverão ser apreciados pelos membros da Comissão. A CPMI da JBS terá reuniões nesta terça-feira (12) e na quarta (13). Já há mais de 60 requerimentos a serem analisados, entre eles, convite a Rodrigo Janot e convocação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, para prestarem depoimento. Entre os convocados pelo deputado João Rodrigues estão os empresários Ricardo Saud, Joesley Batista, Wesley Batista e Marcelo Miller para esclarecer os fatos que motivaram a investigação que pode anular os benefícios do acorde de delação da JBS.

????????????????????????????????????
Deputado federal João Rodrigues

A jornalista Ticiana Villas Boas para explicar as informações dadas pelo delator Ricardo Saud em relação a um jantar onde teria sido discutido o pagamento de propina para o governador do Rio Grande do Norte. Rodrigues disse ter apresentado a solicitação por “uma razão óbvia”: “Ela é a esposa de Joesley e, ao longo dessa vida matrimonial, deve ter partilhado muitas conversas. Sabemos até que há discordância em uma delas”, disse, referindo-se ao áudio em que Ticiana negou informações dadas por Ricardo Saud, que atuava como lobista da J&F no Congresso.

O ex-ministro Antônio Palocci para dar explicações sobre os áudios da JBS que revelam negócios bilionários com seu assentimento. Consta a não revelação pela empresa da compra de grupo americano em 2009, com o aporte de US$ 2 bilhões do BNDES, quando foi fechado um contrato de consultoria do ex-ministro Antônio Palloci.

Na convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da ex-presidente Dilma Rousseff e do ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, o deputado João Rodrigues quer esclarecer denúncia de conta em banco Suíço para movimentar recursos ilícitos. Também foi pedida a convocação do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para dar explicações sobre os áudios da JBS que citam seu nome supondo conhecimento de fatos graves contra integrantes do Supremo Tribunal Federal.

O deputado também pede a convocação do presidente do Grupo Globo, Roberto Marinho, e do diretor de jornalismo do Grupo, Ali Kamel, para explicar a forma diferenciada com que são abordados temas relativos à delação da JBS. A CPMI mista é composta de 17 vagas titulares para senadores e 17 cadeiras titulares para deputados titulares. O colegiado terá prazo de 120 dias (prorrogáveis por mais dois meses) para apresentar um relatório final.